quarta-feira, janeiro 28, 2004

Atrações locais e nacionais em diversos gêneros artísticos vão animar o Encontro para Nova Consciência em Campina Grande

ANDRÉ DE SENA

Campina Grande
De acordo com a coordenação do 13º Encontro para a Nova Consciência, que acontecerá de 20 a 24 de fevereiro, a programação cultural do evento está quase fechada, faltando apenas pequenos ajustes em relação a datas e horários. O palco principal este ano ficará localizado no parque do Açude Novo, que acaba de ser totalmente revitalizado pela prefeitura, juntamente à feira esotérica, onde vão acontecer lançamentos de livros, CDs, além de exposições de artes plásticas, fotografia e literatura de cordel. “Mesmo com um orçamento reduzido, conseguimos reunir os maiores nomes do pop, do rock e da atual música regional brasileira. Artistas já consagrados pela crítica e público. Muitos se apresentarão a preços módicos, porque compactuam com a ideologia do evento, que é promover a paz e o diálogo entre povos, culturas e nações”, explica Íbis Hisnayme, um dos responsáveis pela pauta musical do 13º ENC.

De fato, a vanguarda musical brasileira está cogitada para shows, a maioria na linha world music. DJ Dolores e a Orquestra Santa Massa, Chico Corrêa e Eletronic Band, Bom Sucesso Samba Clube, Pedro Osmar e Jaguaribe Carne, Cabruêra, Siba, Rogério Duarte, Alberto Marsicano, Eddie, Aerotrio, Toninho Borbo, Mahal, Marinês e Banda Acorde (que reúne os músicos da noite campinense). “O empresário Paulo André, do Abril pro Rock, festival recifense considerado o maior do Brasil na atualidade, disse que a verba que nós temos não daria nem para construir o palco secundário de seu evento. Ele ficou impressionado como conseguimos juntar tantos nomes de peso. O critério principal para a seleção foi o trabalho autoral de cada grupo”, comemora Íbis.

DJ Dolores e a Orquestra Santa Massa é a mais aclamada revelação da atual geração do mangue beat pernambucano. A gradual ascenção do produtor e músico Hélder Aragão (o DJ Dolores) foi coroada há pouco, com o aguardado lançamento de Contraditório?, segundo álbum do grupo. O disco, lançado pela recifense Candeeiro Records e distribuído pela Trama, já esgotou sua tiragem inicial de três mil CDs. O grupo já alavancou uma carreira internacional próspera e foi convidado especialmente para animar o réveillon 2004 do ministro da Cultura, Gilberto Gil. DJ Dolores e seu grupo saíram do Free Jazz taxados de revelação do evento, já caíram na boca de artistas influentes (como Marisa Monte, Paulo Miklos e Naná Vasconcel-los), foram parar na Europa, tocando na França, Portugal e Bélgica. Até o jornal francês Le Monde elogiou.

Chico Corrêa é paraibano antenado com o que há de mais moderno na cena mundial. Com influências de Hermeto Paschoal, John Coltrane, e Ben Harper, mistura coco, baião, repente e música eletrônica. A mistura inusitada de ritmos nordestinos com drum'n'bass, beats diversos e samples já conquistou o Brasil. O prestigioso Tim Festival, no Rio de Janeiro, consagrou o grupo como a maior revelação da atual música paraibana. O samba, a bossa nova e os sons afro-brasileiros também entram na salada eletrônica, que ainda inclui influência do próprio jazz, principalmente da prática de improvisar durante as apresentações. Além dele, há mais seis integrantes: o baixista Nazareno, o baterista Victor Ramalho, o percussionista Cassiano, o saxofonista suíço Stephan, o DJ Dal e a vocalista Larissa Montenegro. Nas apresentações, projeção de imagens históricas, reunidas pelo cineasta paraibano Carlos Dowling, que comanda o telão durante o show.
A Bom Sucesso Samba Clube, a Cabruêra, e o grupo Eddie, fazem world music de bom quilate, samba-rock com muito suingue e percussão. O Eddie acaba de ser considerado pelo programa Fantástico como o grupo revelação de 2004. Pedro Osmar e o Jaguaribe Carne são os maiores representantes da música pós-moderna na Paraíba, quase rock progressivo, alguma coisa na linha de Frank Zappa. O tropicalista Rogério Duarte vai tocar ao lado de Barrosinho, trompetista reconhecido mundialmente, professor da UFRJ e Alberto Marsicano, o pai da cítara no Brasil, também misturará ritmos: a música oriental e a eletrônica (vai lançar o CD Electric Sitar). O evento paralelo conhecido como Rock na Consciência também estará abrindo espaço para grupos paraibanos. Todos os shows serão gratuitos.

terça-feira, janeiro 27, 2004

Saiu a coletanea da Nikita:
Tem uma musica dagente: http://www.fotolog.net/nikitamusic/
foto do show do centro em cena, 17/01:


do site da funjope. não tinha os créditos do fotógrafo...
Isaac Ribeiro - Enviado a João Pessoa

A cidade de João Pessoa (PB), dá um bom exemplo de como aplicar verba pública na área cultural, oferecendo à população onze dias de intensa movimentação cultural. É o festival Centro em Cena, que em sua quarta edição segue até o próximo dia 24 apresentando artistas e grupos locais e de várias partes do País. Os principais espetáculos são apresentados na praça Antenor Navarro, na parte histórica da cidade - uma espécie de Ribeira que deu certo.

Ao contrário da vergonhosa e estagnada situação que o tradicional bairro histórico natalense vive, o Centro Histórico de João Pessoa é inundado por cultura para a felicidade dos paraibanos. A reportagem da TRIBUNA DO NORTE foi convidada do evento e viu tudo de perto.

O Centro em Cena é realizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), desde 2000, com o apoio do Governo e da Prefeitura, e integra o calendário oficial de eventos da cidade. Iniciado no último dia 14, já passaram pelo festival alguns dos principais nomes da cultura paraibana em atividade e artistas de renome nacional como o paraibano Chico César (que abriu a programação), Arnaldo Antunes, Cabruêra, Balé Popular do Recife, Paulo Goulart Filho, Rogério Faisal entre outros, além do grupo peruano Spacio Danza.

A programação ainda tem, até o dia 24, palestra com o jornalista Mino Carta, mostra de curtas-metragens Mix Brasil, palestra com o escritor João Gilberto Noll, Ballet de Londrina (PR), mostra de curtas de animação Anima Mundi, peça "Credores", com Alessandra Negrini e Marcos Winter, Lanlan & os Elaines, grupo teatral XPTO (SP) e encerrando, a banda carioca Los Hermanos.

Além das apresentações, o festival ainda oferece oficinas e workshops de percussão, música eletrônica, discotecagem, produção musical, dança contemporânea, filosofia e capacitação de animadores. Há também uma programação paralela.

"Trata-se de uma programação rica e vasta para todos os gostos, que vai desde a cultura popular à erudita. É importante lembrar que o Centro em Cena acontecerá em diversos espaços, em horários diferenciados, para que o público tenha a oportunidade de assistir a todos eles", diz Antônio Alcântara, presidente da Funjope, que enfatiza ainda que o principal objetivo do festival e incentivar e "dar voz e vez" as mais diversas formas de expressão artística.

Em cena

Um grande palco foi armado na praça Antenor Navarro, e uma estrutura de som, luz, banheiros químicos, cadeiras, seguranças contratados e Polícia Militar garantia o conforto e o prazer do público, que compareceu em bom número na noite do último sábado, dia 17. A primeira atração foi o Balé de Teresina (PI) com "Coco Peneruê", remetendo à África. Depois foi a vez da ótima Icógnum Cia de Dança, de Recife (PE) que, com movimentos ora desconexos ora acrobáticos, interpretou a coreografia "Manipulares", abordando aspectos da manipulação cotidiana a que as pessoas são submetidas. O grupo foi bastante aplaudido. Já o grupo Mosaico, do Mato Grosso, não foi muito feliz na encenação do "Auto da Estrela Guia", arrefecendo os ânimos.

Após a apresentação teatral, as cadeiras foram retiradas da praça para a apresentação do grupo paraibano Chico Correia & Eletronic Band, uma das boas revelações do pop nacional, sucesso de crítica na última edição do Tim Festival. Não dava para negar que a maioria do público estava ali para ver o grupo - que faz uma elegante mistura de música eletrônica e orgânica, com pitadas de jazz fusion e fortíssima personalidade nordestina, muito pela voz de "taquara rachada" (no melhor sentido possível) da vocalista Larissa Montenegro, personalíssima.

Chico Correia fez uma excelente apresentação, colocando todo mundo dançar seus e cós de dub e drum'n'bass, enquanto o telão exibia imagens em preto e branco e outras psicodélicas. Como se costuma dizer por aí: é uma banda pronta! Nos camarins, enquanto os próprios integrantes guardavam toda a parafernália de máquinas, laptop, pick-ups, tambores e outros instrumentos, o percussionista Cassiano comentava: "O show foi bom, mas poderia ter sido melhor. O público ficou esperando uma reação nossa que não veio." Bem, para quem estava na platéia, a reação veio logo nos primeiros acordes e bips. Chico Correia parece um cientista em meio a vários equipamentos, apertando botões e vez por outra empunhando uma guitarra espacial.

Mas a festa não terminava quando as luzes do Palco 1 eram apagadas. O Centro em Cena tem eventos realizados em 13 espaços diferentes, sendo 11 deles no Centro Histórico. Nos arredores da praça Antenor Navarro, havia ainda o Palco 2 (onde a banda Cabeça Chata (PB) tocou após Chico Correia), a boate HiFi, Casarão dos Arquitetos, a Cantina de Dona Hilda, além dos bares da área.

No início da noite, às 18h30, no Casarão dos Arquitetos, foi realizada a exposição "Retrospectiva Solha", do artista plástico WJ Solha, paulista, radicado em João Pessoa. Ele expõe trabalhos figurativos bastante interessantes, em tinta acrílica sobre tela, numa espécie de realismo fantástico onde são reproduzidas cenas cotidianas com personagens típicos das ruas da capital paraibana; ilustres anônimos, loucos e mendigos. Ao lado de cada quadro dessa série, a fotografia de Antônio David da qual foi reproduzida. Em outra série, Solha funde referência e citações a Picasso, principalmente, tudo com um certo ar de Pop Art.

Na programação do domingo, dia 18, a maior atração foi Sivuca e a Orquestra de Câmara de João Pessoa, na praça Antenor Navarro. O Teatro Santa Roza, os atores Paulo Goulart Filho e Norma Gabriel apresentaram a peça "O Cavalo na Montanha", com texto de José Antônio e direção de Bárbara Bruno. Em cerca de 50 minutos de duração, a peça mostra a conturbada e misteriosa relação de uma garota/mulher com seu potro/cavalo/gente.

O fraco texto é ilustrado pela performance acrobática de um seminu Paulo Goulart Filho, que rola pelo chão, escala cordas pelo palco, se contorce e ainda fala (isso quase no final). Destaque para a maquiagem de cavalo do protagonista.

Já na praça Antenor Navarro, a platéia esperava o início da hilária peça "As Malditas", com a Cia Paraibana de Comédia. Dois ótimos atores interpretam as irmãs Rosa e Margarida - a primeira, após um derrame, fica presa a uma cadeira de rodas sob os cuidados da outra irmã. As duas se odeiam e protagonizam momentos engraçadíssimos. É impressionante ver como o público paraibano gosta de cultura e aplaude de maneira efusiva, empolgada e contagiante.

O Centro em Cena segue até o próximo sábado, apresentando excelentes produções em cinema, música, artes plásticas, teatro. Entre as boas opções estão palestra com o escritor João Gilberto Noll (hoje), mostra itinerante de curtas-metragens Mix Brasil (hoje), Ballet de Londrina (amanhã), Espacio Danza, do Peru (amanhã), mostra itinerante animação Anima Mundi (amanhã), LanLan & os Elaines (quinta), a peça "Os Credores", com Alessandra Negrini, Marcos Winter e Emílio de Melo (quinta-feira), grupo teatral XPTO (sexta-feira) e Los Hermanos (sábado).

sexta-feira, janeiro 23, 2004

ei, carlos: enquanto o kaos pad pra vídeo tá muito caro, será que teu laptop roda o GePhex ou o EyesWeb? viva o open source!

óbvio, se aquela mesa que você usa já não fizer a mesma coisa que esses programas...

quinta-feira, janeiro 22, 2004

feliz ano novo, pessoal. segundo o calendário chinês, hoje é o primeiro dia do ano 4702.

esses tamanhos de fonte ficaram melhores?

quarta-feira, janeiro 21, 2004

complementando nosso sempre sucinto chefe:

tocamos dia 7 no pb-pop (sábado durante a micaroa) e no dia 23 no encontro para a nova consciência, em campina grande, na segunda-feira de carnaval.

terça-feira, janeiro 20, 2004

Agente toca no PB pop, dia 07 fev.


segunda-feira, janeiro 19, 2004

KORG KAOSS PAD entrancer Audio/Video Processor
Manipulate visual images in realtime with intuitive fingertip control. The KAOSS PAD entrancer is a must-have piece of gear for any artist who produces performances that bring together images and sound.


Esse processa e sampleia imagens(audio tb) e segue a mesma logica do KPII, MUITO MASSA!!!
hehehehe
Olha ai dowling!!!
Effect Programs:
100 (Visual), 100 (Sound), 100 (Combination)

Input:
Line Inputs 1 / 2; Video Input Jack 1: pin jack; Video Input Jack 2: pin jack, S jack (S jack preferred) (Video Input Jack 1 and 2 are switchable, selected by audio input switch)

Output:
Line Outputs 1 / 2; Video Output Jack: pin jack; S-Video Output Jack: S jack; headphones (stereo phone jack)

Sampling frequency:
44.1kHz

AD/DA Conversion:
20bit linear

MIDI:
IN/OUT

Power Supply:
DC7V (AC Adapter)

Dimensions:
9.45"(W)9.69"(D)x 2.64"(H)
240(W)x246(D)x67(H) mm
Including knobs

Weight:
2.1 kg / 4.63 Ibs.

Accessories:
AC Adapter, Touch pad protection sheet


domingo, janeiro 18, 2004

O Fórum das Artes "Patrimônio Cultural-Cidades" é uma realização da Universidade Federal de Ouro Preto - UFOP - que ocorrerá entre os dias 14 de julho e 02 de agosto de 2004; em Ouro Preto e Mariana (MG), com esta iniciativa, a UFOP pretende consolidar a região como espaço propício ao estudo das artes e à exploração e desenvolvimento de novas tendências e linguagens artísticas voltadas para a discussão dos problemas enfrentados pelo patrimônio cultural nas cidades.
A UFOP pretende realizar investimentos culturais de longo prazo e ampliar sua ação junto à comunidade brasileira. Por essa razão, promoverá anualmente o Fórum das Artes com temas pertinentes à formação cultural e cidadã. O evento é uma atividade de extensão universitária voltada para artistas, estudantes, profissionais acadêmicos, órgãos competentes e comunidade em geral.
O Fórum das Artes "Patrimônio Cultural - Cidades" pretende estimular a criação de idéias inovadoras e viáveis, bem como trabalhos e propostas que possam contribuir para a preservação do patrimônio cultural nas cidades.
Considerações sobre o show do centro em cena:

1) MAPA nosso ilustrissimo MC, escreveu uma nova pagina na historia do RAP mundial, conseguindo cantar rap em tempos compostos e impares e no contratempo( para os leigos, é o mesmo que fazer amor em uma corda bamba a trinta metros de altura sem rede de proteção)

2)foi o show com o maior numero de convidados de todos os tempos!!!

3)DJ Dal estava muito estranho!!!(não me perguntem por que!!)

4)Foi impessionante, Cassiano não reclamou em nenhum momento, diz a lenda que ele achou ate legal!!!heheheh

5) Chico perguntou se o cabelo de Esmeraldo tinha passado por uma escova, pois, segundo ele o cabelo parecia sedoso!!!eu falei que foi MARCIA!!!(DA PROPAGANDA).

6) VIVA VIVA VIVA!!! LALA FALOU!!!e ainda jogou muito charme com sua mão na cintura e e sua quebradinha para o lado!!!

7) PANCADÃO LADO DOIS STEREO!!!!!!!!!!!!!!!

8) Realmente Carlos e Cabral são imageticos!!!!no bom sentido!!!

9) ainda bem que o óculos de NAZA não voaram!!!

10)AL AL AL!! COLORAL É DO METAL!!!!

11)ahhhh REALMENTE EU SOU LINDO!!!HEHEHEHEE!!!!XAU!

-->12)Cara vc eh fda, vc sai de casa pra tocar, nao avisa a sua mae que vai dormir fora...ligaram pra mim as 7:40 da madruga atras de vc...nao tem vergonha nao vitoba???

13)Vitóba marmoteiro com sua perfomance negão-metal-com-surto-epiléptico jogou as baquetas para o alto e finalizou nos pratos com as mãos!!!! uma coisa bem bruce lewroy!
fora a versão( segundo Naza) remix extendend plus plus de "1,2 rima"

terça-feira, janeiro 13, 2004


grafite que o Shiko fez em nossa homenagem no banheiro da boate Hi-Fi.
foto por /leolecal

pra quem não viu no site laboratório pop tem um mega perfil da nossa querida vocalista lala.

terça-feira, janeiro 06, 2004

Saiu a programacao do centro em cena:
CENTRO EM CENA - 2004
PROGRAMAÇÃO


 14 DE JANEIRO ( Quarta-Feira)

Luz - ( 20h, Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Dança, Sem Censura Cia. de Dança, com a participação especial do Quinteto Uirapuru - PB
Uma obra contemporânea, cujas coreografias em harmonia com a música criada para o espetáculo pelo Quinteto Uirapuru, são firmes e conceituais, caracterizadas pelo equilíbrio e força de seis bailarinas, onde a música é a própria expressão do corpo.


Chico César Acústico - (21h, Praça Antenor Navarro - Palco 1)
“Voz, Violão e Você”: este é o nome do novo show do cantor Chico César, com formato mais intimista como era seu desejo e de parte de seu público desde que lançou seu primeiro álbum “Aos Vivos”, gravado ao vivo, voz e violão.


 15 DE JANEIRO (Quinta-Feira)

Arnaldo Antunes - ( 19h30 - Casa da Pólvora / Ladeira de São Francisco)
Lançamento do livro ET EU TU, exibição do vídeo NOMES e abertura da exposição de poemas do artista.


As Pelejas de Ojuara - (20h00 - Teatro Santa Roza)
Teatro, Grupo Bigorna - PB
Expressa um mundo subjetivo que povoa o imaginário popular nos seus mais profundos devaneios como forma de sobrevivência psicológica às agruras da realidade arraigada às tradições dos primeiros colonizadores e imigrantes do nordeste.


Festejos - (21h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Dança, Balé Popular da UFPB
Baseado em festas religiosas e profanas nordestinas. Festejos nos leva a essência das tradições onde o povo vive os extremos das suas emoções.

Aula de Clownssico- ( Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Teatro/ dança, Cia. Argumentus - CE
Neste espetáculo as figuras do aluno e professora aglutinam linguagens cênicas da dança e do teatro tendo como pano de fundo um humor refinado aliado à técnica do ballet clássico que levam o intérprete ao domínio da cena.

Cabruêra - (23h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Música, João Pessoa, PB
?????????????????????????????????????????


Dead Nomands - ( 00h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 2)
Música, João Pessoa - PB
A banda reflete sua música, em cima das vertentes dos estilos punk-rock, surf music e hardcore, seguindo uma lina “melódica” influenciada por décadas do final dos anos 70 até o início dos anos 90.


Aconchego do Forró ( 00h00 - Pça.Antenor Navarro/Cantina de D. Hilda)
Música, João Pessoa, PB
Na base do triângulo, sanfona e pandeiro, o grupo apresenta um repertório com o mais autêntico forró pé de serra.




 16 DE JANEIRO ( Sexta - Feira)

WC - Exposição de Fotografia de Rogério Faissal / RJ
18h30 - Casarão 34 / Praça Dom Adauto
Esta mostra reúne fotos de personalidades brasileiras do meio artístico, esportivo, moda e político, tiradas dentro do banheiro, explorando intimidade nas mais diversas situações.

Como Nasce um Cabra da Peste - (20h00 - Teatro Santa Roza)
Teatro, Agitada Gang / PB
É uma apanhado de crendices, superstições e presságios sobre a gestação de uma criança no mundo esquecido do sertão. É antes de tudo um trabalho de resgate da nossa cultura popular.


Nordeste, uma dança irresistível -(21h00 - Pça.Antenor Navarro - Palco 1)
Dança, Balé Popular de Recife, PE
Dança baseada nos autos e folguedos populares do Nordeste, em particular do estado de Pernambuco.

Aula de Clownssico - (Pça.Antenor Navarro - Palco 1)
Teatro / Dança - Cia. Argumentus - CE.
( Ver Sinopse dia 15)

Muito Barulho Por Nada - (22:00 - Pça. Antenor Navarro - Palco 2)
Teatro, Grupo Mosaico, MT
É uma história de época(1600) que se passa em Messina um vilarejo na Itália transportado para qualquer lugar do Brasil( a exemplo de um coreto), contextualizando a temática universal de Shakespeare.


Lado 2 Estéreo (23h00 - PRaça Antenor Navarro - Palco 1)
Música, Teresina, PI
Desde meados dos anos 90 este grupo desenvolve um trabalho que vai desde o estilo underground passando pelo estilo mais extremo como noise grind core, até o jazz e a bossa nova.

Unidade Móvel - (00h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 2)
Música, João Pessoa, PB
Esta banda é demarcada por estilos como funk, ska, e o principalmente o rock.

Aconchego do Forró ( 00h00 - Pça.Antenor Navarro/Cantina de D. Hilda)
Música, João Pessoa, PB
Na base do triângulo, sanfona e pandeiro, o grupo apresenta um repertório com o mais autêntico forró pé de serra.



 17 DE JANEIRO ( Sábado )

W.J.Solha - (18h30 Largo de São Pedro / Casarão dos Arquitetos)
RETROPROSPECTIVA SOLHA - Quase uma centena de trabalhos em acrílico sobre tela, de pequeno, médio e grande porte, feita em parceria com o fotógrafo Antonio David, cujas fotos serão expostas com as telas.


A Menina e o Vento - ( 16h00 - Teatro Santa Roza)
Teatro, Grupo Mosaico, MT
A peça é ambientada num cenário abstrato fazendo alusão do que seja uma cova do vento. Coloca diante do público uma caixa cênica contendo apenas cata-ventos, elementos que remetem à existência deste elemento que sentimos e não vemos, mas aqui é representado através de um personagem mitológico, o deus vento.


O Cavalo na Montanha - (20h00 - Teatro Santa Roza)
Teatro, Nicette Bruno Produções, SP
Neste espetáculo os sentimentos de preferência e afeto de uma moça pelo seu cavalo, provocam profunda transformação nos dois e desperta neles uma natureza nova de amor e sensualidade. O texto foi escrito por José Antonio de Souza especialmente para o ator Paulo Goulart Filho e conta com a participação da atriz Norma Gabriel, e tem direção de Bárbara Bruno.


O Auto da Estrela Guia - (22h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 2)
Teatro, Grupo Mosaico, MT
O espetáculo leva o espectador à Jerusalém imaginária, dentro uma comédia contextualizada e musical, a partir da colagem de jargões conhecidos de vários autores, que remontam a mais antiga história da religião cristã, numa encenação repleta de brasilidade como elementos do folclore como reisados e pastoril.

Cinema Paraibano
Filmes: Salário da Morte
Transubstancial
Cine Municipal, 20h30
O Salário da Morte - é até hoje o único longa-metragem 35mm de ficção realizado pela Paraíba. Teve direção de Linduarte Noronha foi produzido em 1969 baseado no romance “FOGO” de José Bezerra Filho, com um elenco todo paraibano com exceção da atriz Eliane Giardini.
Transubstancial – Curta metragem sobre o poeta paraibano Augusto dos Anjos.

Manipulares - (21h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Dança, Icógnum Cia. De Dança, PE
Retrata aspectos cotidianos em que a manipulação está presente em todas as suas formas de expressão.

Côco Peneruê - ( Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Dança, Balé de Teresina, PI

Chico Correia e Eletronic Band (23h00 -Pça Antenor Navarro - Palco 1)
Música, João Pessoa, PB
A proposta é levar para o palco sonoridades obtidas em computadores e samplers. De forma abrasileirada mantém a idéia da fusão de estilos e tendências, tecnologias e grande apreciação pelo jazz.

Aconchego do Forró ( 00h00 - Pça.Antenor Navarro/Cantina de D. Hilda)
Música, João Pessoa, PB
Na base do triângulo, sanfona e pandeiro, o grupo apresenta um repertório com o mais autêntico forró pé de serra.


 18 DE JANEIRO ( Domingo )

Espelho, espelho meu - (15h00 - Teatro Santa Roza)
Teatro, Cia. Rataplan, PB
Desta vez a Cia Rataplan foi buscar no teatro popular do nordeste os elementos para re-contar a estória dos irmãos Grimm “Branca de Neve e os setes anões”, através da visão de um rainha falando de vaidade, obsessão pela beleza e busca incessante pela juventude, reflexos da sociedade consumista atual.

Sivuca e Orquestra de Câmara de João Pessoa
Praça Antenor Navarro, 19h00, PALCO 1
Considerado um dos maiores artistas do Brasil, o paraibano Sivuca, cuja história artística teve início aos nove anos. Istrumentista, arranjador e compositor, Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal da Paraíba, viveu 18 anos fora do Brasil e se apresentou nos cinco continentes, trabalhando com renomados artistas das mais diversas áreas.

Calango - ( 20h00 - Teatro Santa Roza)
Dança, Balé de Teresina, PI


O Cavalo na Montanha - (20h00 - Teatro Santa Roza)
Teatro, Nicette Bruno Produções, SP
Ver sinopse dia 17


As Malditas - (20h30 - Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Teatro, Cia. Paraibana de Comédia, PB
Duas irmãs, dois mundos, uma comédia no mínimo instigante.


19 JANEIRO ( Segunda-Feira)

Abertura da Exposição Associart
NAC - 18:30 / Rua das Trincheiras


Festival de Performance – (20h00 - Teatro Santa Roza)
- As Sebastianas
- A cantora careca
- Lazarina
- Hoje tem espetáculo
- Teatra
- Ney Matogrosso Cover
- Premonição


Cultura Popular (20h00 - Praça Antenor Navarro)
- Bateria Show da Malandros do Morro
- Quadrilha Lageiro Seco
- Grupo do Sesc - Tenente Lucena


Mix Brasil (22h00 – Teatro Santa Roza)
Mostra itinerante de curtas metragens com temas relacionados à diversidade sexual.


20 DE JANEIRO ( Terça- Feira)

João Gilberto Noll – (Casarão 34 – Praça Dom Adauto)
Palestra e lançamento do último livro deste escritor gaúcho intitulado “ Mínimos, Múltiplos, Comuns”. O livro é composto de 338 pequenos textos publicados na Folha entre 1998 e 2001. Cada um deles não ultrapassa o limite de 130 palavras. Noll chamou-os de "instantes ficcionais".


O Contador de Imagens – ( 19h30 – Hotel Globo / Largo São Pedro)
Performance, Tavinho Teixeira, PB
Nesta performance poética o ator adentra no universo das imagens, dando suporte a palavra através de vídeos, para investigar quanto tempo pode permanecer a memória de um homem após sua morte.


Festival de Performance – (20h00 – Teatro Santa Roza)
- Inferno
- Encontros e desencontros
- O ator e suas facetas
- Cada um
- No amanhecer da noite
- Evita
- Guiomar sem rir e sem chorar


Cultura Popular - ( 20h30 - Praça Antenor Navarro)
- Grupo de Danças do CENEC
- Côco de Roda e Ciranda do mestre Inácio
- Boi de Reis estrela do Norte
- Grupo de Tradições Moara - PA


Mix Brasil – (22h00 – Teatro Santa Roza)
Mostra itinerante de curtas metragens com temas relacionados à diversidade sexual.


21 DE JANEIRO – (Quarta – Feira)

Mino Carta – ( 18h00 – Casarão 34 / Praça Dom Adauto)
Palestra e Lançamento do seu último livro intitulado “ A Sombra do Silêncio”
Mino Carta, é talvez o jornalista com o currículo mais invejável do país. É dele a paternidade de publicações como Veja, Istoé, Senhor, Jornal da Tarde e Quatro Rodas, e ainda a revista Carta Capital.
Agora Mino Carta lavra um tento na difícil arte do romance semi-autobiográfico, semificcional. Na vertigem de um amor desesperado, o autor coloca a sua própria alma dilacerada e despojada, a ponto de contagiar e comover o leitor.


Quinteto Uirapuru – (16h00 - Hotel Globo / Largo de São Pedro)
Pôr-do-sol instrumental
O Quinteto prima por um repertório brasileiro de qualidade, dando ênfase a novos compositores, destacando-se pela versatilidade de seus músicos com formação acadêmica e larga experiência, sendo todos componentes da Orquestra Sinfônica da Paraíba.

Fome – ( 20h00 – Teatro Santa Roza)
Dança, Ballet de Londrina, PR
Propõe um ser humano que renasce, que transforma , porque tem fome, onde personagens experimentam vários tipos de desejo/ vontade/ fome na perspectiva de que cada acontecimento e contexto tem suas semelhanças, mas nada acontece duas vezes exatamente do mesmo modo.


Spacio Danza – (21h00 – Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Dança, Cia do Peru

Anima Mundi Itinerante – (22h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 2)
Curtas de animação de arte, dirigidos não só para crianças. Filmes de técnica e estilo variados, provenientes de diversos países, que permitem ao espectador uma visão bem ampla do que é a produção de animação no mundo.

22 DE JANEIRO ( Quinta – Feira)

Quinteto da Paraíba – (16h00 – Hotel Globo / Largo de São Pedro)
Pôr-do-sol instrumental
Uma referência de música no Brasil, que ultrapassa as fronteiras do erudito ao popular, entre os divertimentos de Mozart e os maracatus de Capiba, os tangos de Piazzola e os torés nordestinos.


Credores – (20h00 – Teatro Santa Roza)
Teatro, Grupo Credores, RJ
“Credores” é uma peça onde se desenrola uma bizarra e estranha relação entre uma escritora, um pintor e um professor que encontram-se em um hotel de praia na Suécia, através das fantasias elaboradas a partir da convivência entre dois homens. O lugar da mulher face ao sexo masculino, enfim, entra no centro desta tragicomédia com direção de Antônio Gilberto, e no elenco Alessandra Negrini, Emílio de Mello e Marcos Winter.


A Cidade / Tabu – (21h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Dança, Ballet de Londrina, PR
A Cidade - a força geradora deste espetáculo é o movimento urbano. Para percebê-la basta se imaginar dentro de um veículo em movimento e, simplesmente olhar a rua, com visão desarmada. Na música de Piazzolla a cidade emerge com luminosidade e cor.
Tabu - a partir do próprio significado da palavra, o espetáculo transmite a mensagem de que direta ou indiretamente sempre nos colocamos diante de nossos preconceitos e tabus.


Anima Mundi Itinerante – (22h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 2)
Curtas de animação de arte, dirigidos não só para crianças. Filmes de técnica e estilo variados, provenientes de diversos países, que permitem ao espectador uma visão bem ampla do que é a produção de animação no mundo.

Lanlan e os Elaines – (22h30 - Praça Antenor Navarro – Palco 1)
Música, Rio de Janeiro, RJ
Percussivo, Transtorno, Rítmico, Brasilidade, enfim uma mistura de rock e MPB centrifugando as mais diversas influências, este grupo provoca um casamento entre o som das guitarras elétricas e a percussão.


Zé Firina Bomba – (23h30 - Praça Antenor Navarro - Palco 2)
Música, João Pessoa, PB
Um power trio que mistura o som de bateria, baixo e uma certa viola-guitarra e tem como resultado um rock de garagem, direto, de impacto, feito em vigor, como as pancadas da roupa molhada na pedra de um velha lavadeira chamada Zefirina Bomba.


Aconchego do Forró ( 23h30 - Pça.Antenor Navarro/Cantina de D. Hilda)
Música, João Pessoa, PB
Na base do triângulo, sanfona e pandeiro, o grupo apresenta um repertório com o mais autêntico forró pé de serra.




23 DE JANEIRO – ( Sexta- Feira)


Quinteto Itacoatiara – (16h00 – Hotel Globo / Largo de São Pedro)
Pôr- do-sol instrumental
É um conjunto instrumental de formação erudita, que tem o fim de produzir trabalhos ligados às raízes culturais nordestinas.

Credores – ( 20h00 – Teatro Santa Roza)
Teatro, Grupo Credores, RJ
Ver sinopse dia 22


Ballet Black and Blue / Ballet Somaria
21h00 - Praça Antenor Navarro – Palco 1
Dança, Zen Cia. De Dança, PE
Uma mulher e seus dois desejos. Black and blue é um romance entre três pessoas com formação e maneira de vida diferente.
No dueto “Somaria” a companhia confronta personagens com o mesmo nome mas de maneiras diferentes.

Divas - Praça Antenor Navarro – Palco 1
Dança, Parangolé Cia. De Dança, PB
Dança contemporânea que enfoca o universo feminino em toda a sua complexidade. Apresenta referências às diversas funções desempenhadas pela mulher na sociedade ao longo da história.


Sonho de Voar – (22h30 - Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Teatro, XPTO, SP
Nos leva de forma direta ao mito de Ícaro, que guarda dentro de si metáforas e símbolos inquietantes. O labirinto presente no mito nos remete a labirintos cotidianos, onde o Vôo é a porta de saída para novos horizontes.


Anima Mundi Itinerante – (23h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 2)
Curtas de animação de arte,

Toque de Salto – (23h30 - Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Música, Quinteto Feminino de Samba, DF / PB
Ao som de violão, surdo, pandeiro, tantã , tamborim e com arranjos vocais e rítmicos muito próprios, O Toque de Salto assina suas apresentações com um elegante toque feminino e um jeito alegre de cantar e tocar verdadeiras pérolas do samba brasileiro.

Esquadrão 38 – (00h30 – Praça Antenor Navarro – Palco 2)
Música, João Pessoa, PB
O som é vigoroso. As letras são fortes. A mistura de rap, rock e funk é explosiva.

Aconchego do Forró ( 00h30 - Pça.Antenor Navarro/Cantina de D. Hilda)
Música, João Pessoa, PB
Na base do triângulo, sanfona e pandeiro, o grupo apresenta um repertório com o mais autêntico forró pé de serra.


24 DE JANEIRO ( Sábado)

Agitada Gang – (15h00 - Praça Antenor Navarro – Palco 2)
Teatro, João Pessoa, PB
Trupe de atores e palhaços da Paraíba que há 10 anos que desenvolve sua arte já bem conhecida pela mistura de teatro, circo, pantomima, acrobacias e muito humor e alegria.


Spacio Danza – (20h00 –Teatro Santa Roza)
Dança, Cia. Do Peru


Sonho de Voar – (21h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Teatro, XPTO, SP
Ver sinopse dia 23


Los Hermanos – (22h00 - Praça Antenor Navarro - Palco 1)
Música, Rio de Janeiro
No repertório além das músicas dos dois primeiros discos, Os Los Hermanos vão apresentar principalmente canções do último trabalho intitulado “Ventura”, que nada mais é do que uma fotografia de um determinado momento da carreira de uma banda.

Aconchego do Forró ( 23h30 - Pça.Antenor Navarro/Cantina de D. Hilda)
Música, João Pessoa, PB
Na base do triângulo, sanfona e pandeiro, o grupo apresenta um repertório com o mais autêntico forró pé de serra.



WORKSHOPS E OFICINAS

Workshop de Percussão
Ministrante: Lanlan
Dia 21, 14h30, Hotel Globo, Largo de São Pedro)

Reunião do MINC com artistas e produtores para o debate – Uma Nova Política Cultural para Festivais
Dia 23, 14h00, Teatro Santa Roza

Oficina de Produção Musical – 16 e 17 de Janeiro
Ministrante: Chico Correia
Local: Hotel Globo

Oficina de Dança Contemporânea – 19 a 22 de Janeiro
Ministrante: Ivaldo Mendonça
Local: Escola de Dança -Teatro Santa Roza


Oficina de Dança Contemporânea – 19 a 22 de Janeiro
Ministrante: Patrícia Awapara
Local: Escola de Dança -Teatro Santa Roza

Oficina de Ballet Clássico – 21 a 23 de Janeiro
Ministrante: Leonardo Ramos
Local: Escola de Dança -Teatro Santa Roza

Oficina de Teatro – 22 a 24 de Janeiro
Ministrante:Osvaldo Gabrieli
Local: Galpão / Teatro Santa Roza

Oficina de Filosofia: “Contos de Sofia”– 19 a 23 de Janeiro
Ministrante: Fernandes Rodrigues
Local: Casarão 34

Oficina de Capacitação de Animadores Culturais na Organização de Eventos Folclóricos – 19 e 20 de Janeiro
Ministrante: Elvira D’Amorim
Local: Hotel Globo


 EXPOSIÇÕES

Arnaldo Antunes
Dia 15 / 19h30 - Casa da Pólvora / Ladeira de São Francisco
Lançamento do livro ET EU TU, exibição do vídeo NOMES e abertura da exposição de poemas do artista.

WC - Exposição de Fotografia de Rogério Faissal / RJ
Dia 16 / 18h30 - Casarão 34 / Praça Dom Adauto
Esta mostra reúne fotos de personalidades brasileiras do meio artístico, esportivo, moda e político, tiradas dentro do banheiro, explorando intimidade nas mais diversas situações.

W.J.Solha
Dia 17 / 18h30 Largo de São Pedro / Casarão dos Arquitetos
RETROPROSPECTIVA SOLHA - Quase uma centena de trabalhos em acrílico sobre tela, de pequeno, médio e grande porte, feita em parceria com o fotógrafo Antonio David, cujas fotos serão expostas com as telas.

Abertura da Exposição Associart
Dia 19 / NAC - 18:30 / Rua das Trincheiras





Clarice Lins
Período 19 a 30 – Casarão dos Azulejos
Artista da Geração 50 das Artes Plásticas Paraibana participou ativamente do Centro de Artes que funcionou de 1946 a 1959. Hoje Clarice Lins permanece produzindo e nos presenteia com uma exposição de antigos e novos trabalhos.

Varal de Fotografia – Fotógrafos no Foco da Cena
Período 14 a 24 – Hall do teatro Santa Roza
Um grupo de fotógrafos, a maioria amadora e alguns já profissionais, apresenta uma mostra onde as fotografias penduradas em varais representa a informalidade que caracteriza o grupo e requer, de cada um, uma reflexão sobre o cotidiano de nossas vidas, que vai além da questão estética e técnica da fotografia.

Galeria Sebrae / PB
Período 14 a 29 – Piso superior do Shopping Sebrae
Pintura / Fotografia – Coletiva que reúne 17 artistas da Paraíba e também de outros Estados, onde cada um utiliza sua técnica, liberdade de expressão e criação.


 MOSTRA TEATRO ANUNCIADA FERNANDES

Durante o período do Festival de Artes do Centro Histórico-Centro em Cena 2004,em João Pessoa, acontecerá a Mostra Teatro Anunciada Fernandes, que é uma programação paralela com a finalidade de celebrar a existência desta nova casa de espetáculos da cidade, localizada na Rua da Areia, do Centro Histórico.

Este novo Teatro já foi inaugurado a muitos meses atrás;tem uma localização estratégica próxima aos pontos de ônibus;conta com noventa lugares e um excelente pátio para atividades.

Teatro Infantil

Dias 17,18 e 24 de janeiro - às 17 horas -
A BRUXA DA FLORESTA GELADA
Grupo Tártaros - João Pessoa - PB
Texto e direção de Aline Lins

Teatro Adulto

Dia 20 - às 19 horas
A OBRA
Grupo Tenda - João Pessoa - PB
Texto e direção de Geraldo Jorge

Dia 21 - às 19 horas
Grupo Fazendo Arte - João Pessoa - PB
A FORÇA DO DESTINO
Texto e direção de Caio Cagliane,Bia Cagliane,Luana
Silva e Isadora França.

Dia 22 - às 19 horas
Grupo de Teatro Paia - João Pessoa - PB
A OUTRA ESTÓRIA DE ROMEU E JULIETA
Texto de Flávio Lira
Direção Misael Batista

Dia 23 - às 19 horas
Grupo Taty - Santa Rita - PB
PRISÕES
Texto e direção de Ivonaldo Rodrigues

Dia 24 - às 19 horas
Grupo de Teatro Anunciada Fernandes - João Pessoa-PB
MARGOT
Texto de Romeu Carvalho
Direção de Anunciada Fernandes

quinta-feira, janeiro 01, 2004

É queridos amigos... mais um ano se passou e eu nem sequer ouvi falar seu nome...espero que este ano seja um ano de muitas loucuras e muito trabalho...!!!!axe!!!

This page is powered by Blogger. Isn't yours?